Home » Saúde » Tratamento

Tratamento para depressão

O tratamento para depressão requer cuidados médicos e auxilio da família, procure o médico e tenha um diagnóstico o quanto antes.

Mulher triste Por muito tempo, os problemas cardíacos representaram a maior causa de doenças que levam à morte no mundo, mas nos últimos três anos a Organização Mundial da Saúde (OMS) fez um assustador levantamento que aponta a depressão como a doença que mais cresce no planeta, podendo chegar a categoria de maior assassina.

Muito mais que uma melancolia passageira, a depressão mergulha a pessoa em graus terríveis de tristeza, provando-se um mal muitas vezes brutal e de difícil tratamento.

Pensando nesses índices alarmantes confira alguns tratamentos para três formas de depressão mais conhecidas:

Tratamento para depressão infantil

Todo tratamento psicológico de criança é complexo, pois envolve diretamente sua formação e desenvolvimento, podendo desequilibrar certos seguimentos e criar outros problemas. Por isso é preciso ter acompanhamento com profissionais, além de ser  fundamental ter em mente que trata-se de um processo que se estende para além do consultório. Ou seja, trata-se de uma ação mútua, entre psicólogo, professores e pais.

Depressão infantil

É preciso que todas as áreas estejam envolvidos. Assim, conhecer os amiguinhos da criança, seus gostos, seus medos, preferências, sonhos, fazem parte dos critérios fundamentais para orientar o tratamento. Conhecendo-se esses elementos, o tratamento para depressão infantil (DI) segue dois caminhos: o medicamentoso e a psicoterapia.

Na maior parte dos casos, apenas a terapia se mostra o suficiente para curar a criança, mas em todos os casos, é preciso deixar a criança à vontade, ela não pode se sentir pressionada, deve antes entender que tudo é para o bem dela, e deve ser tratada com a maior naturalidade possível por parte de todos os envolvidos.

Tratamento para depressão pós-parto

A depressão pós-parto é uma das modalidades mais violentas de depressão. Por este motivo todo tratamento de depressão pós-parto é obrigatoriamente acompanhado pelo uso de antidepressivos, em especial o uso de medicamentos indicados pelo médico, lembrando que cada caso é um caso.

Esses medicamentos não representam risco para a criança, não podendo ser transmitidos pelo leite. Todavia, apenas o tratamento por medicação muitas vezes não é o bastante, é necessário também o tratamento com acompanhamento de psicoterapia, pois a depressão pós-parto está ligada a uma série de fatores múltiplos, ou seja, ainda que provocada por questões biológicas, também é influenciada por questões sociais, familiares, etc., e nesse sentido a psicoterapia é indispensável.

O fator biológico torna essa depressão muito violenta, mas em muitos casos a culpa pela depressão ligada ao filho torna-a insuportável para a mulher. Ela precisa de apoio e compreensão, pois ninguém sofre mais que ela.

Tratamento para depressão em idosos

Essa também é uma forma cruel de depressão, pois envolve uma série de fatores que vão desde o biológico até as experiências acumuladas ao longo da vida. Muitos casos tratam de problemas derivados de perca, ou do deslocamento e desalojamento existencial através dos anos, motivo pelo qual a psicoterapia pode dar algum alívio, mas na grande maioria das vezes, em torno de 90% destas, o tratamento se dá por meio de medicação.

Depressão de idoso

Os remédios empregados são basicamente os antidepressivos e a eletroconvulsoterapia (ECT), mesmo que não existam casos iguais de depressão, esses são os mais eficazes, aplicados a quase todos.

Mas, como já foi dito, é preciso consultar um médico para que o diagnóstico seja feito com precisão e o tratamento para depressão seja feito corretamente em cada caso.

Publicado por Andre Moreira
Revisado em 27/09/2017

Compartilhar

Comentar com Facebook

Receba novidades

Comentar