Como lidar com a rejeição

Saber lidar com a rejeição em alguns aspectos é fundamental para o bem estar emocional, principalmente ser aceito em sua singularidade.

Rejeição é inerente ao ser humano, tanto para quem rejeita, quanto para quem é rejeitado. Assim se torna essencial aprender a lidar com as situações que emergem no cotidiano, seja nas rejeições amorosas, familiares ou dos amigos.

rejeição1

A rejeição não está sempre associada ao fato de um sujeito não ser aceito em um grupo, amizade ou relacionamento por ter menor valor ou ser ruim, mas comumente se associa ao fato de não se encontrarem na mesma sintonia. Talvez por não possuírem os mesmos objetivos e ambições.

Pessoas com baixa alto-estima e com tendências depressivas são mais suscetíveis a passar mais tempo sofrendo, dores essas que pesquisas recentes conduzidas nos Estados Unidos sugerem ser semelhantes as dores físicas, que inclusive as mesmas regiões do cérebro são atividades para as dores de rejeições e físicas.

Rejeição amorosa

É muito comum observar pessoas sofrendo por “amor”, melhor interpretado pelo termino de uma relação ou pela falta do começo de uma. E no primeiro caso tem-se erroneamente o hábito de achar que os homens sofrem menos com a rejeição, quando na verdade o sofrimento maior está associado geralmente a quem tem mais expectativas com a relação, a aquele que se dedica mais ao relacionamento, ao ser que não queria o fim do casal, portanto sem nenhuma ligação com o gênero, mas as características sociais e culturais dos indivíduos.

rejeiçao amorosa

Não existe ao certo uma receita para curar a dor da rejeição amorosa, mas algumas estratégias, por assim dizer podem ser utilizadas.

Convém se lembrar de momentos ruins vividos com o parceiro ou parceira, se lembrar dos sentimentos e situações ruins que você foi submetido dentro desse relacionamento para que seu cérebro ao lembrar das cenas que lhe trouxeram tristeza possa desassociar a pessoa a bons sentimentos, levando ao desinteresse.
É interessante lembrar de outros momentos de afastamento em períodos anteriores, assim é possível que você enxergue como saiu da zona de angustia e volte a desfrutar das alegrias da vida. Esse processo mostrará que a dor tem um começo, um meio e fim, e que se você passou por isso uma vez, conseguirá passar novamente.

Rejeição familiar

A rejeição familiar muitas das vezes é iniciada por sentimentos supervalorizados, como ciúmes, admiração, culpa e inveja de mais. Por isso o primeiro passo para lidar com a rejeição familiar é tentar achar a causa do problema e resolver. Apesar de clichê, nada melhor do que a boa e velha conversa, tentar aprender sobre a pessoa que rejeita, visualizar a ótica desse indivíduo pode quebrar barreiras para chegar a uma solução do problema.

familiarrejeicaO

Em algumas situações a conversa não vai resolver, então é necessário que a pessoa aprenda a se valorizar mais, se conhecer melhor e aprender a lidar com as emoções para superar essa e outras situações.

Rejeição dos amigos

Tão dolorosa quanto a rejeição amorosa ou familiar é a rejeição de um amigo ou grupo de amigos. Essa submete a pessoa a uma queda de autoestima, pois erroneamente faz o indivíduo se sentir diferente, inferior ou menos interessante que os demais.

migosrejeicao

Assim vale para lidar com a rejeição dos amigos as dicas anteriores, todavia, nesse caso se tem maior abertura para procurar novas pessoas, criar novas amizades onde ambos tenham os mesmos interesses e estejam sintonizados. Ao encontrar novas amizades é provável que haja um preenchimento do espaço vazio, que dava lugar a dor da rejeição.

De modo geral é valido procurar ajuda profissional quando o sentimento de dor for intenso, principalmente se isso está levando você a problemas físicos e emocionais. Veja mais sobre rejeição no vídeo.

Leia mais sobre comportamento:

 




Mais informações por email.

Comentar sobre Como lidar com a rejeição