A religião na Filosofia

O estudo dos fenômenos durante a história entre o ser humano e suas questões.

A filosofia que vem do grego “amor ao saber” se ocupa de estudar as questões relativas a existência do Homem, a moral, a linguagem e a mente, dentre esses itens, a religião é de suma importância na vida cotidiana humana. Do latim religio, significa ligar novamente, ou seja, manter um vínculo entre o Homem e o sagrado.

hljçphjlç

Mas o que é o sagrado?  Marilena Chauí define como “[...]a experiência simbólica da diferença entre os seres […] do poderio de alguns sobre os outros, superioridade[...]”, embora possa parecer um pouco estranho essa definição, ela se encaixa, por exemplo, Deus na religião cristã é sagrado, ele é superior a todas as coisas. A vaca para os indianos é um ser sagrado e por isso é superior a as outras coisas.

A religião torna sacro também a história, sendo conhecida como história sagrada, que pode contar sobre o nascimento de todas as coisas ou até mesmo dos Deuses, e somente com a filosofia moderna, surgirá a ideia da eternidade dos Deuses.

nkknklnmlkm

Na história sagrada também fica evidenciado certos ritos, que são as formas com que certas coisas devem ser feitas para invocar a ligação entre os Deus e os seres, um exemplo disso é na religião cristã, a divisão do pão e do vinho, onde Jesus sendo sagrado, ensina aos seus discípulos como deve ser feito a Santa Ceia que é repetida até hoje

As leis divinas também fazem parte da religião, onde os seres superiores podem usar intermédios para apresentar sua lei (como no caso de Jesus), ou elas podem ser trazidas ao Homem através da iluminação de certos indivíduos  que é o caso de muitas religiões orientais.

A Religião na Filosofia antiga

Mas muitos dos conceitos apresentados acima, são da filosofia moderna. A metafísica que é um dos ramos da filosofia trata de questões, tais como:  “Porque a natureza se mantêm ordenada?”. Aristóteles definiu a metafísica como o estudo daquilo que vem antes, que para ele é estar acima dos demais, essa definição se confunde com o que é sagrado.

kojkomljm

Parmênides de Eléia chama a filosofia do caminho da verdade, ou aletheia, que é a iluminação alcançada pelas religiões orientais quando se ligam com os seres superiores no êxtase místico onde podem conhecer as leis divinas, mas não compreendê-las, pois estão acima da inteligência humana.

Alguns filósofos como São Tomas de Aquino se interessaram pelo Filosofia cristã trazendo princípios neoplatônicos, estoicos e agnósticos para o cristianismo até serem encontrados os tratados platônicos e aristotélicos que comporiam a metafísica cristã. Pode ser citado como princípios platônicos, estoicos e agnósticos, respectivamente:

    • Divisão da parte material da imaterial
    • Existência de uma razão universal superior (Deus)
    • Separação do Bem e do Mal
      • A Religião na Filosofia moderna

        A metafísica clássica tinha como axiomas (hipóteses consideradas verdadeiras e indemonstráveis):

            • A realidade existe em si mesma
            • Ideias são conceitos verdadeiros, pois podem ser obtidos a partir do exame racional da realidade

        hjmlkhyjlhj

        David Hume foi o primeiro a questionar e procurar por contradições na própria base da metafísica, foi quando percebeu que os conceitos não podem ser totalmente verdadeiros, podem depende da percepção do indivíduo da realidade. Com isso, Kant se sente despertado do sono dogmático, e reformula a metafísica. Ocorre a separação entre teologia, a psicologia racional e a cosmologia racional. A primeira estuda o ser divino, a segunda o indivíduo racional e a terceira o mundo.

        thyuiiui

        Com as contribuições de Hume, Kant e outros filósofos a metafísica e a religião na filosofia tomam novos rumos se interessando por novas questões tais como provar a existência de Deus e a divisão entre o mundo corpóreo e não corpóreo. Saiba mais sobre filosofia no vídeo a seguir:

        Saiba mais sobre Filosofia:




Mais informações por email.

Comentar sobre A religião na Filosofia